Politicando de Verdade X Brincando de Politicar

Postada em 12/08/2019
Por: Alirio Junior

No decorrer da semana passada, uma imagem retratou a verdadeira face da política, mostrando que quem tem competência no campo, pode sim conseguir resultados surpreendentes.

A imagem que não sai da cabeça, principalmente da oposição itabelense, que era até então improvável diante do cenário político atual e dos que alusivamente "brincam de politicar".

Na caminhada, e com um bom fôlego político, a família Francisqueto, que vem mostrando habilidade no quesito drible de campo no cenário político regional bem como estadual, visto que diante dos adversários que "brincam de politicar", a família Francisqueto, vem conseguindo penetrar sobre as barreiras até então jamais alcançadas no cotidiano político do município.

Se por um lado, o gestor Luciano Francisqueto, mostra que veio para ficar e busca alianças politicando de verdade, a oposição vem demostrando que "brincar de politicar" já não é bem vista diante dos olhos mais apurados, deixando assim, as defesas baixas e vulneráveis.

Neste contexto, e em bom e alto tom, fazem parte da nova diretoria digamos assim, os mais importantes Adilton do PT e o ex-vereador Lukinho do PT. Claro! Que como “brincando de politicar”, a oposição e ex-aliados agora inconformados, deverão desmerece-los, coisa muito comum diante desta nova fase decadente da oposição itabelense, onde que para vencer, não se importa as peças, e sim o ritmo e volume das passadas um tanto atrapalhadas.

Mas e a paixão da torcida oposicionista a Francisqueto, como fica?

Bem, ao que vemos neste contexto, o paixão fluía muito bem, com jogadas excepcionais em campo, com liderança e propósito consistente, mas... após as eleições municipais do pleito de 2016, algo mudou, e mudou para pior, deixando vários torcedores apaixonados com as bandeiras abaixadas diante da vertiginosa decadência das atitudes da diretoria da oposição atual.

Os reflexos do "brincar de politicar" podem ser devastadores, quando no quesito dos apertos de mão e do tapinha nas costas e nesta altura do campeonato, já não agradam mais.

Mas, e agora José?

Bem, parece que o José, ainda não aprendeu comunicar-se com seus torcedores, pisando na bola, e perdendo importantes atacantes, deixando seu time com fracos componentes, ficando apenas no "cheirinho", como se diz na expressão popular esportiva.

© 2013 - 2020 jnhoje.com

Notícias da Costa do Descobrimento, sul e extremo sul da Bahia.


Anuncie: 73 9 8121-8979 | contatojnhoje@gmail.com


 (73) 98121-8979  |